Tag: Investimento

Precisamos falar sobre planejamento financeiro e esses apps podem te ajudar.

Pois é… Dominiques. Não podemos mais fazer vista grossa para as questões financeiras que envolvem a nossa vida. Acima de tudo, precisamos falar sobre o planejamento financeiro, o dinheiro e o nosso futuro. Não importa se você já está com a vida ganha ou se ainda está batalhando o pão de cada dia. Por certo, a realidade mudou… e muito. 

Em primeiro lugar, a nossa expectativa de vida quase dobrou. Se na década de 40 os brasileiros viviam, em média, 45,5 anos, hoje este número cresceu para 75,5 anos. Por outro lado, também temos de lembrar do fator “vivemos no Brasil”. Que montanha russa é essa! Tudo pode estar certo e mudar completamente amanhã.

A vida também traz muitas surpresas e nem todas elas, infelizmente, são boas. Por exemplo, eu tenho uma amiga que inesperadamente, aos 51 anos, ficou viúva no início deste ano. Ela sempre trabalhou, mas apenas a renda dela não cobre o seu padrão de vida, igualmente a ajuda que ela ainda dá para as duas filhas e a mãe.

O que você pode fazer para se preparar para o futuro?

Planejar. Por certo possa parecer bobo para muitas Dominiques, mas fazer o seu planejamento financeiro é o primeiro passo. É um assunto tão importante que organizei um novo encontrinho só pra falar de dindim, money, grana, tutu, trocado… isto é… teremos um momento para conversar sobre o nosso planejamento financeiro.

A minha convidada especial é a Paula Sauer, economista e planejadora financeira. Ela também estuda psicologia econômica e comportamento do consumidor e compartilhará diversas dicas pra nos ajudar nesse desafio quase hercúleo que é trocar uma blusinha nova por um dinheirinho a mais investido. A Paula, inclusive, já escreveu aqui no blog.

Em primeiro lugar um fato já comprovado é: o perfil de investimento da mulher é diferente do homem. Nós, por outro lado, tendemos a investir mais na carreira ou na educação dos filhos. Também somos menos agressivas e preferimos agir com muita cautela e mais lentamente. Quem aqui se identifica?

Não vou entrar em detalhes de que gastamos mais! Ok.. ok… que compramos sempre uma coisinha aqui, outra ali. Mas as “comprinhas” do sexo masculino são um pouquinho (se não muito!) mais caras. Vou contar aqui a história de outra amiga! Enquanto ela fica super preocupada em comprar roupas novas, o marido dela gastou uma grana preta num carro (velho!) para reformar. 

Como fazer o seu planejamento financeiro

Podemos ter duas duas atitudes… e ambas ao mesmo tempo. A primeira delas é buscar a ajuda de um profissional que possa dar a melhor recomendação. A Associação Brasileira dos Planejadores Financeiros (Planejar) pode ajudar (aqui). Além de disponibilizar no site o contato de profissionais certificados, também mantém a campanha Planejar para a Vida (aqui). Olha que slogan mais verdadeiro: Quem planeja, tem futuro. Quem não planeja, tem destino.

O segundo passo é o Acorda pra Vida, colega! Essa brincadeira aqui tem um fundão de verdade quando se trata de planejamento financeiro. A outra parte do trabalho é nossa… em manter a nossa vida financeira organizada, fazer economias onde dá e separar um pouquinho por mês para investir. Como adoro uma tecnologia, separei alguns aplicativos e site para te ajudar nesta jornada de Dominique Investidora. 

5 melhores apps e sites financeiros

Google Drive

Indicado para quem está começando a controlar as finanças… mas ainda de um jeito “leve”. É sempre importante saber o quanto entra e o quanto sai é a primeira coisa que você precisa fazer. Aliás, se você tem um e-mail @gmail o acesso ao Google Drive é de graça. Ainda por cima, você pode criar uma planilha online, no estilo do excel, e compartilha-la com outras pessoas. 

Acessar aqui.

Mobills

Este é um dos apps mais bem avaliados nas lojas de aplicativos. Neste caso, o nível de sofisticação muda. Entre os recursos está a definição de metas, orçamentos e até o controle do cartão de crédito. Adicionamento, outra feature mostra onde estamos gastando mais dinheiro e dá dicas de como melhorar a situação financeira. Tem um plano mais simples e gratuito e uma opção completa com assinatura. 

Acessar aqui.

Guia de Bolso

O app brasileiro Guia de Bolso ajuda a organizar e a planejar as finanças e o melhor: é de graça. Além disso, muitas funcionalidades presentes neste app são acessíveis apenas nas versões pagas dos outros aplicativos. Adicionalmente, também oferece uma ferramenta gratuita, em parceria com o Boa Vista SCPC, para mostrar a situação do crédito e do CPF. 

Acessar aqui.

Spendee

Este aplicativo é em inglês. No entanto, o Spendee é um pouco mais simples e prático de usar. Em resumo, uma das funcionalidades é a conexão com o banco para o acompanhamento em tempo real das despesas. Quem preferir, pode incluir os gastos manualmente. Muito mais fácil para entender onde está indo nosso dinheirinho. Também oferece as versões gratuitas e pagas. 

Acessar aqui.

Wallet

O aplicativo tem praticamente as mesmas funcionalidades dos demais apps como por exemplo o controle de gastos ou definição de metas. Porém ele tem um diferencial que é a possibilidade de tirar fotos dos recibos para guardar. Para quem gosta de deixar tudo organizado, essa feature é uma maravilha.

Acessar aqui.

Como você faz o controle de gastos da sua vida?

Vamos trocar dicas e ideias com outras Dominiques?

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Meu amor, meu tesouro!

Cheguei à conclusão de que não há muita diferença entre ter um bom casamento e manter um investimento financeiro para o futuro. Como disse a Marot Gandolfi neste post “Amar dá trabalho, requer disciplina”. Guardar dinheiro também, assim como ambos requerem talento para enxergar longe e uma dose de adaptação ao risco. Quer um casamento bem vivido para 30, 40 anos ou o resto da vida? Sem coragem para arriscar, nada feito. Falou em futuro, falou em risco.

Então, por que diabos a maioria de nós está disposta a investir em uma longa relação com alguém legal e fica paralisada quando começa a pensar em separar um dinheiro hoje para gastar daqui a 30 anos?

Está estranhando essa conversa? Pois ponha mais 500% no estranhamento que senti quando entrei no site do Tesouro Direto. Fui parar lá porque não aguentava mais ouvir falarem mal da poupança, onde guardava o dinheiro milagrosamente preservado dos furores consumistas ou das penúrias da vida.

Olhar o “cardápio” desse tipo de investimento representa uma experiência realmente estranha para os novatos. É como se você chegasse a uma doceria em que, ao lado de cada vitrine de guloseimas, estivesse escrito: “Servir a partir de 2019” ou “Disponível para degustação em 2023”. Imagine-se salivando por um petit gâteau, ao lado do aviso “Pronto para consumo em 2050”.

Passei por isso há três anos. Vendo as datas longínquas para resgate do dinheiro, caiu a ficha. Investimento é isso, um seguro para o futuro! Criei coragem, me informei, fui lá e comprei um doce de leite para 2019 e um brigadeiro de colher para 2023. Olho para eles de vez em quando para ver se está indo tudo bem.

Relembrei agora dessa experiência ao receber um pedido de ajuda de uma amiga que se viu com uma inesperada e deliciosa bolada do FGTS inativo. Com mais de 50 anos, zero de experiência em guardar dinheiro e baixa reserva para a aposentadoria, ela buscava um jeito de manter este valor longe da vista e rendendo por muitos anos.

É o seu caso? Então vou dar uma pequena contribuição com o que aprendi, para te ajudar a desmistificar o misterioso mundo dos investimentos, entrar no clube do Tesouro Direto e virar sócia e credora do governo. Será apenas um aperitivo, porque o assunto é longo e complexo. E eu sou apenas um “pobre amador”, como diria Tom Jobim.

# 1
Você precisará escolher uma corretora de valores para representá-la. Embora o Tesouro Direto seja uma ferramenta criada pelo governo para permitir o acesso “direto” das pessoas físicas, como eu e você, não dá para evitar o intermediário. A melhor escolha combina taxas baixas e idoneidade comprovada, o que pode ser pesquisado no site do Banco Central e em publicações especializadas. Com um Google, você chega lá.

# 2
Hora de se cadastrar no site do Tesouro Direto. Aqui pode complicar. Peça ajuda para os consultores da corretora (por telefone ou chat), faz parte do pacote contratado. Cadastro concluído, você ganhará um login e senha e estará apta a comprar títulos públicos. Hã? Quer dizer, emprestar dinheiro ao governo e ser remunerada por isso.

# 3
Enquanto toma as providências burocráticas, convém ir pensando em duas questões fundamentais – para quê guardar esse dinheiro e por quanto tempo. Lembra do doce que só pode ser comido em 2023? Se você planeja comprar um carro em dois anos, vai perder rendimento se sair antes do prazo. Para reforçar a aposentadoria, esperar cinco ou dez anos é viável.

# 4
Como acontece: você transfere o valor a ser investido para a sua conta aberta na corretora. Em seguida, entra no site do Tesouro Direto e usa essa conta para comprar os títulos. Você mesma, sozinha, no silêncio do seu quarto.

# 5
Muita calma nessa hora. Convém já ter visto as tabelas com os títulos disponíveis e definido os que interessam para não levar um susto como eu. As tabelas trazem as diversas modalidades de títulos (este é um capítulo à parte), o prazo e a rentabilidade esperada. Assim, quando entrar no site, já saberá ir direto à prateleira do produto desejado. A operação é simples e autoexplicativa. Dá medo só na primeira vez. Mas se tiver alguém experiente e de confiança do lado, o conforto fica maior.

# 6
Recomendação – evite aconselhar-se com a/o gerente do banco. Por não ter ganho com este tipo de investimento, provavelmente fará tudo para convencê-la a mudar de ideia e aplicar em um dos produtos do próprio banco, sempre com custos mais altos. Também não se fie apenas na recomendação de parentes ou colegas que parecem tão informados. Ouça uma segunda, terceira e quarta opinião.

# 7
Se você estudou um pouco antes e definiu o que quer com o investimento, não vai ficar no escuro com as informações da tabela. A que causa mais confusão é a previsão de rendimento que vai ser pago no final do contrato. Alguns podem ser de incríveis 11%, outros de meros, 0,6%. Não deixe que isso te impressione e influencie sua escolha. Tudo depende da modalidade do título (que, como eu disse, precisa de um capítulo exclusivo), se pré-fixado ou pós-fixado ou atrelado a algum índice. Nos valores menores, além da taxa que aparece na tabela, é somada a inflação do período.

# 8
Lembrando – Na hora de escolher, o mais importante é ter segurança com o objetivo do investimento e prazo e ficar ligada no que anda acontecendo no país.

Se você leu o post Independência Financeira, lembra que pensar como uma investidora consiste em gastar menos do que se ganha, privar-se de prazeres sem sofrer e “não terceirizar a preocupação com o futuro”. Minha amiga, a decisão final de onde deixar seu dinheiro é com você.

Há muitas armadilhas pelo caminho, além dos riscos. Quem dá o salto e se torna uma investidora precisa aprender a driblá-las, como explicado nesse post. Espero que essas oito dicas ajudem a clarear as ideias e te faça perder o medo de se transformar em uma poderosa investidora. Funcionou com minha amiga. Bons juros pra você!

Inês Godinho
Inês Godinho

Jornalista, brasileira, ciente das imperfeições e das maravilhas da vida. Contradições? Nada causa mais sofrimento do que um texto por começar e não há maior alegria que terminá-lo.

1 Comentário

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.