Tag: Rita Lee

Quiz Anos 80 – A época que deixou saudade para nossa geração

Dominique - Anos 80
Aaahhhh os anos 80, quantas lembranças em uma década. As roupas coloridas, neon, a moda new wave. O estilo Yuppie fazia a cabeça dos jovens workaholics, com os seus suspensórios e gravatas coloridas.

Foi nessa época que as mulheres entraram pra valer no mercado de trabalho, usando roupas com cintura e cós altos, pregas, drapeados e as famosas ombreiras que estão voltando a moda (por incrível que pareça), sem contar as mangas bufantes.

Queridas, e os cabelos da época? Liso ou cacheado, quanto mais volume melhor. Quem lembra dos mullets? Surgiu na cabeça de David Bowie em 70, mas foi em 80 que se popularizou. Aqui no Brasil ficou conhecido como penteado de Chitãozinho e Chororó. Parece que está voltando, será que a moda pega?

Claro que você se lembra das músicas que tocavam no rádio, nos walkmans e dos clipes que passavam na TV. Michael Jackson foi um dos fenômenos da época, todos lembram do clipe de Thriller, a Madonna, forte influenciadora de moda e comportamento, foi um marco.

Quando falamos de rock nos anos 80 e impossível não lembrar de nomes como Bon Jovi com o sucesso Livin’ On A Prayer e Guns N’ Roses. E no Brasil a época foi marcada por bandas como Ira!, Capital Inicial, Blitz, Barão Vermelho e Kid Abelha. Sem falar que em 1985 aconteceu o primeiro Rock in Rio com artistas nacionais e internacionais.

Não podemos esquecer de John Lennon que na época lançou o disco Double Fantasy em parceria com Yoko Ono. O mesmo LP que John autografou para Mark David Chapman, que mais tarde, em frente ao edifício Dakota matou o cantor com 4 tiros pelas costa.

Os anos 80 não foram só alegria, cores e ousadia, muita coisa importante aconteceu nesta década. Como a queda do muro de Berlim, o movimento de diretas já, o lançamento do Macintosh pela Apple, a catástrofe de Chernobill, o nascimento do primeiro bebê de proveta no Brasil e muuuitas outros acontecimentos que marcaram a história.

Mas será que você conhece bem essa época que deixou saudade? Então eu fiz esse quiz para testar o seu conhecimento e relembrar com detalhes alguns momentos e acontecimentos da época. Boa sorte!

E ai? Você dominou os anos 80? Diz para mim quantas você acertou!

Leia Mais:

Energy ball – Doce perfeito para recuperar as energias sem sair da dieta
Que tal fazer uma almofada em patchwork? Terapia e Fonte de Renda

Avatar
Dominique

Nasceu em 1964. Ela tem 55 anos, mas em alguns posts terá 50, 56, 48, 45. Sabe porque? Por que Dominique representa toda uma geração de mulheres. Ela existe para dar vida e voz às experiências, alegrias, dores, e desejos de quem até pouco tempo atrás era invisível. Mas NÓS estamos aqui e temos muito o que compartilhar. Acompanhe!

1 Comentário
  1. Acertei 10, estamos juntas Janeisa!!
    Ah! Outra coisinha, dos 100 lugares já estive em 30!! Tenho que acelerar as viagens!! Bjusss

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rita Lee – Frases de uma SuperDominique, a rainha do rock brasileiro

Dominique - Rita Lee
Rita Lee influenciou gerações com sua música, estilo de vida e tiradas.

A carreira que começou nos anos 60 conquistou gerações que ainda curtem Ovelha Negra, Lança Perfume, Amor e Sexo entre várias outras músicas deliciosas.

Rita Lee casou, descasou, casou de novo, teve três filhos, formou várias bandas, desfez todas elas, embarcou na carreira solo, se aposentou e escreveu a sua biografia. Uma mulher que não se conforma e procura sempre o novo para se aventurar.

No auge dos seus 70 anos é considerada a rainha do rock no Brasil e a Rolling Stone a colocou no 15° lugar na lista dos 100 maiores artistas da música brasileira.

Selecionei para você algumas das frases dessa que, com certeza, é uma Dominique.

Meu epitáfio será: Nunca foi um bom exemplo, mas era gente fina.
Faça hoje, amanhã pode ser ilegal.
Eu não poria a mão no fogo por mim.
Em tempos de mentiras dizer a verdade é um ato revolucionário.
Posso não ser uma boa mentirosa, mas eu confundo bem.

Diz para mim, Rita Lee é demais não é?

Leia Mais:

História da Rita e da Elis
Nutrição funcional – Uma excelente arma para driblar os sintomas da Maspassa…a danada da menopausa

1 Comentário

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Ei-la aqui. Rita Lee. A Dominique das Dominiques.

Rita Lee – 70 anos

Não há em minha geração quem não tenha dançado uma música de Rita Lee.
Você pode não saber o que é Loki. E não tem importância!! Sério!!
Você pode não conhecer bem os Mutantes. E muito menos saber que foi Ronnie Von que batizou o conjunto. Tudo bem.
Também não deve saber que Rita estudou na mesma classe que Regina Duarte.

Mas você sabe cantar Mania de Você de trás pra frente.

Dominique Rita Lee
Rita Lee anos 80

Ovelha Negra te despertou para a possibilidade de haver um mundo além da família “margarina” da casa da vizinha.

Lança Perfume legalizava aquela sua pequena contravenção de jovem.

Quantas vezes você não ouviu Cor de Rosa Choque porque estava “doente” e não foi pra aula?

Algum moço te passou uma cantada assobiando Banho de Espuma? Colou?

Ela disse SIM duas vezes, para Arnaldo e para Roberto. Na verdade 3 se contar o “Pra Você Eu Digo Sim“. Mas em nenhuma delas usou o vestido de noiva que Leila Diniz lhe emprestou e ela nunca devolveu.

Eu fui a um show dela no Palácio do Anhembi. Fui a outros. Mas lembro deste que foi “intimista” em 198X.
Heavy user de Internet, muito antes das redes sociais, ela sempre foi meio futurista.
Rita Lee possuía uma carteira de sócia do “Clube dos primeiros vôos à lua”. Lunática de carteirinha! Preciso falar mais?

Rita me inspira.
Claro que amo suas músicas, letras, ironias e sarcasmos.
Mas o que mais gosto de verdade, é seu desprendimento e independência de pensamentos.

Não concordo com tudo que ela fala.
Grande coisa!!
Aliás ela deve estar muito preocupada com isso.
E é justamente esse dar de ombros que amo.
Amo o jeito surpreendente que solta suas observações e opinões.

Rita é muito mais que sua obra.
Tenho a impressão que ela cansou, enjoou, não aguenta mais suas próprias músicas.
E eu entendo perfeitamente.
Você nunca cansou de se ouvir? Nunca cansou de seu próprio discurso? Nunca?????
Ahhh, ok.
Acho que ela tenta se reinventar o tempo todo, mas que todo mundo quer a Rita Lee de nossas adolescência, cantando Saúde e Chega Mais.

Talvez por isso ela tenha deixado suas madeixas vermelhas de lado assumindo o cabelo branco de vez, para que também deixássemos a Rita do Tal de Roque Enrow partir, e mais uma vez ser aquela metamorfose ambulante. Uma verdadeira Mutante.

E assim Rita consegue sua liberdade pela enésima vez.
Talvez por ter nascido no último dia do ano, tenha essa tendência ou essa sina de se reinventar.
Sorte nossa que há 70 anos convivemos com 70 Ritas.
Parabéns menina. Arrombe a Festa!!

A Dominique das Dominiques
Parabéns Rita Lee.
Ahhh, li esse texto de Rita Lee (fase cabelos brancos – livro Dropz). Vale muito a pena.

Eis-me aqui

Leia também :

História de Rita e Elis

Quando eu crescer e envelhecer pra valer, quero ir para um asilo!

Eliane Cury Nahas
Eliane Cury Nahas

Economista, trabalha com tecnologia digital desde 2001. Descobriu o gosto pela escrita quando se viu Dominique. Na verdade Dominique obrigou Eliane a escrever. Hoje ela não sabe se a economista conseguirá ter minutos de sossego sem a contadora de histórias a atormentá-la.

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Quem falou que pimenta não é doce?

Sabem a história que eu contei hoje da Elis e da Rita?
Elas contam e cantam neste vídeo aqui.

Avatar
Dominique

Nasceu em 1964. Ela tem 55 anos, mas em alguns posts terá 50, 56, 48, 45. Sabe porque? Por que Dominique representa toda uma geração de mulheres. Ela existe para dar vida e voz às experiências, alegrias, dores, e desejos de quem até pouco tempo atrás era invisível. Mas NÓS estamos aqui e temos muito o que compartilhar. Acompanhe!

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

História da Rita e da Elis

Rita Lee conhecia Elis Regina dos bastidores de festivais. Tinha certeza que era odiada pelo mito. A imprensa da época nutria uma guerrinha boba. Alimentava que Elis não sabia o que odiava mais: Rock ou Os Mutantes. Daí a impressão da Rita de que era esnobada e ignorada por seu ídolo.

Isso mesmo que você leu.

Ídolo.
Porque a roqueira amava a voz e tudo que Elis Regina cantava. Mas nunca conseguiu captar um olhar sequer da megera.
Mas tudo mudou. Ritinha foi presa em 1976, grávida!

Auge da ditadura e repressão.
Imagino eu, aqui com meus botões, que os motivos não tenham sido políticos. Se bem que na época não havia outro motivo.
Voltando 🙂
Adivinha quem foi resgatar a Rita da cadeia?

Adivinha quem foi a única pessoa corajosa o suficiente para fazer um barulho proporcional ao seu talento, movimentando toda a imprensa – e até mesmo a igreja – para que libertassem nossa ruivinha maluquinha?
Isso mesmo. Elis Regina! Ela ainda, de quebra, levou seu filho de 5 anos a tiracolo para dar peso e se resguardar de uma possível truculência.
Não era  impressão (ou mentira) que Elis não gostasse de Rita. Justamente o oposto. Ela admirava a cantora e era sua fã .
Ficaram muiiiiiito amigas. Ajudaram-se muiiiito. Maria Rita ganhou o nome da melhor amiga de sua mãe.
Portanto gata, não acredite nas intrigas e “nazamigas” e “dazinimigas”.

Nossas amigas são nosso maior patrimônio.
Já pensou Rita ter sido privada de Elis? Ou Elis de Rita?

Eliane Cury Nahas
Eliane Cury Nahas

Economista, trabalha com tecnologia digital desde 2001. Descobriu o gosto pela escrita quando se viu Dominique. Na verdade Dominique obrigou Eliane a escrever. Hoje ela não sabe se a economista conseguirá ter minutos de sossego sem a contadora de histórias a atormentá-la.

1 Comentário
  1. Mal não são as intrigas, o pior é dar importância a elas.
    Feras estas duas mulheres, também gostava de conhecê-las pessoalmente

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.