Tortura masculina – a vingança de quem faz mamografia


Antes de começar a discorrer sobre minha indignação, quero deixar mais que claro que devemos agradecer todo santo dia a existência da mamografia.

Amigas e parentes, estão todas firmes e fortes, justamente porque se submeteram ao exame e detectaram a tempo a existência de qualquer anormalidade. Eu faço sagradamente há 11 anos.

Feito isso, posso dar vazão ao meu desabafo.

Hei de descobrir um dos maiores mistérios no quesito saúde feminina.

Por que ainda não inventaram um método menos doloroso para a realização da mamografia? O povo ainda tem a coragem de classificá-lo como não invasivo.

Ainda que tenha várias amigas que quase não sentem nada, para mim é uma tortura, sou extremamente sensível a dor.

A medicina é tão avançada. Doenças são descobertas prematuramente através de exames supersofisticados. O Pet Scan faz um mapa minucioso do corpo inteiro identificando qualquer microimagem. Jesus, como até agora nada substitui a mamografia? Aí tem.

Confesso que sou desleixada, só corro atrás de um médico quando a água bate no nariz. A única coisa que não abro mão é ir ao ginecologista todo mês de fevereiro e fazer os exames de controle. Ele é quem me faz lembrar que o Carnaval está chegando. Muito mais do que as intermináveis chamadas da Globeleza.

Sofro por antecipação. Pesadelos com 3 meses de antecedência. Risco as datas do calendário como se estivesse na cela de uma prisão contando os dias para minha liberdade, neste caso ao contrário, quanto falta para minha agonia.

Entra ano e sai ano é o mesmo drama. Já fiz em todos os laboratórios possíveis e imagináveis, numa busca implacável por um lugar que seja menos traumático para fazer o raio do exame. Ainda não encontrei. Provavelmente o problema seja euzinha e minha sensibilidade à flor da pele.

Sam Shapiro, Strax Philip e Venet Louis criaram a mamografia em 1966. Há 45 anos, vem se comprazendo com a tortura feminina. Tinha certeza que eram homens. Os mais sádicos da espécie. Devem ter sido abandonados por Dominiques e, como vingança, definiram que a partir dos 40 temos que sofrer.

Uma outra possibilidade que não deve ser descartada é uma revolta insaciável gerada após o exame de próstata. Quiseram dar o troco. Injustamente, o exame de toque dura três segundos, não dói nadica e, portanto, nem chega perto do sofrimento mamário.

Nesta encarnação não será possível, mas na próxima serei pesquisadora, médica, cientista ou seja lá o que for. Inventarei com requintes de detalhes o exame mais fiel para detectar câncer de próstata – a Sacografia. O indivíduo também terá que fazer uma vez ao ano. Garanto que a cada 12 meses será uma experiência memorável.

O mocinho chegará ao laboratório e terá que colocar o dito cujo num equipamento diabólico em formato do salto Luiz XV. O treco vai baixando no seu membro até esmagá-lo completamente. Quando estiver com a espessura de uma folha de papel sulfite, após 30 segundos, a enfermeira fala secamente:

– Pare de respirar.

Ele grita:

– Como? Eu não estou respirando há uma eternidade, minha filha.

Ela diz já sem paciência alguma:

– Só mais um pouco.

O saltinho básico Luiz XV é comprimido mais um pouco e o bonitinho já está fino como um fio de cabelo.

Ufa, chegou ao fim. Que nada. A enfermeira retorna ao recinto com os olhos vibrando de emoção:

– Ainda não ficou bom. Vamos repetir algumas imagens.

Agora coloca um salto plataforma em cima do ser já encolhido de tanto pavor e aperta mais um pouquinho.

A vingança será maligna!

Fiz mais de 11 mamografias na vida. Conto todas, experiências únicas. Hoje foi diferente, a enfermeira foi gentil, conversou sobre os assuntos mais diversos e sua simpatia transformou o sofrimento angustiante em algo mais suportável. Prefiro assim, dor com gentileza.

Não se esqueça: mamografia é um bem necessário à sua saúde!

Leia mais:

Faça 15 minutos de meditação diária e sinta os resultados
Fazer crochê (ou tricô) é medicina preventiva!

Marot Gandolfi
Marot Gandolfi

JORNALISTA, EMPRESÁRIA, AMANTE DE GENTE DIVERTIDA E DE CACHORROS COM LEVE QUEDA PARA OS VIRALATAS.

5 Comentários
  1. Faço há b m mais tempo que vc…mas sou desencanada. Já que tem que ser, que seja! Me preparo psicologicamente e mando ver! Passa né ?!
    Mas a única vez que meu marido perguntou “mas dói tanto assim?” Fiquei p… e falei para ele: imagina alguém pegar seu saco e apertar até ele virar um bife…pronto, e o tanto que dói!

  2. reclamei com o meu mastologista que doia muito. ele fez a mesma pergunta : doi tanto assim ? tive vontade de mandar ele experimentar com a rola !

  3. Kkkkkk, adorei o bife tb! Muito boa! Mas o fato é que as estatísticas nos convencem… a mamografia realizada anualmente vem despencando o índice do câncer da mama em aproximados 35% a cada ano e progressivamente. Esse número supera qq aperto Dominiques queridas!!

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.