Carreira

Mulheres contemporâneas

Ando encantada com algumas mulheres contemporâneas.
Vejo que são mulheres bem resolvidas e autênticas.
Elas sabem para onde ir e como ir.
A minha geração sobreviveu a mães pseudo feministas ou a mães que ainda eram “do lar”.
E olha, vou confessar que não sei se era melhor ter uma austera mãe do lar ou uma revolucionária queimadora de sutiã.
Uma coisa é certa! Todas nós tivemos pais machistas.
Os liberais, na minha opinião, não passavam de “neo machistas” ou pseudo liberais.
O fato é que somos frutos de grandes conflitos.
Somos uma geração de convicções contraditórias.
Será que alguém nascido depois de 1980 imagina o que é crescer sem saber o que é liberdade de imprensa?
Os censores moravam nas redações.
Passamos nossa adolescência lendo jornais censurados e assistindo a uma TV chapa branca.
Não nascemos livres, esta é a verdade.
As mulheres desta geração nasceram presas a antigos ranços culturais, políticos e sexuais.
Não éramos nem uma coisa nem outra.
Nunca tivemos definição ou qualquer tipo de parâmetro.
O certo não era certo.
O errado era relativo.
Mas sobrevivemos.
Quebramos paradigmas.
Nos inventamos.
Fundamos uma nova “escola”.
Somos o que nunca foram antes de nós.
E hoje, acredite, mandamos bem para caramba!!!
Tem gente que ainda não percebeu.
Muita gente!!!! Vamos mostrar?
14907050_1808815952711887_6150050579099686247_n

Eliane Cury Nahas
Eliane Cury Nahas

Economista, trabalha com tecnologia digital desde 2001. Descobriu o gosto pela escrita quando se viu Dominique. Na verdade Dominique obrigou Eliane a escrever. Hoje ela não sabe se a economista conseguirá ter minutos de sossego sem a contadora de histórias a atormentá-la.

1 Comentário
  1. Lindonas todas nós!! Nos inventamos mesmo, aliás mais do que isto, nos REinventamos todo tempo…bjs

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

10 coisas que as mulheres eram proibidas de fazer ou falar!

Eu tenho uma lista enorme de coisas que ainda quero fazer.
Bom… enorme, gigante, não é.
Exagerei um pouco.
Há vários itens ali que eu sei que vou fazer de tudo pra realizar.

Vocês conseguem imaginar que até pouco tempo atrás a gente era PROIBIDA de fazer muitas coisas.
Até pouco tempo mesmo!
Vejam só:

#1
Cartão de crédito
Genteee… Fala sério!! Até a década de 70 as mulheres só podiam fazer um cartão se algum homem assinasse por elas. Precisou uma lei de igualdade de oportunidade de crédito para isso mudar!

# 2
Trabalhar durante a gravidez
Só na Constituição de 1988 as mulheres conquistaram a estabilidade no emprego e a garantia da licença na gravidez. Antes disso, havia a indicação de pagamento de licença-maternidade. Mas os empregadores não tinham a obrigação de manter a funcionária após o seu retorno! E muitas eram demitidas.

#3
Ser solteira e tomar anticoncepcional.
O anticoncepcional foi aprovado pelo FDA em 1960, mas só mulheres casadas podiam comprar. Levou mais de 10 anos para conquistarmos o direito de controlar nossa própria fertilidade independente do estado civil!!!

#4
Praticar esportes “masculinos”
As mulheres não podiam praticar esportes como luta, futebol de salão, futebol de praia, pólo, pólo aquático, halterofilismo e beisebol. Eram proibidas por decreto!!! Até que 4 judocas – para participar do campeonato sul-americano – inscreveram-se com nomes de homens para participar. Foram destaque na competição e com a ousadia. O decreto só foi revogado em 1979!

# 5
Usar calças compridas na escola
Na década de 70 a gente só podia usar saia para ir à escola. Na minha escola era saia de pregas. Só nos anos 80 que o estilo de uniforme escolar começou a mudar o ambiente escolar e as meninas puderam optar também por calça e moletom.

# 6
Fazer tatuagem (ainda mais nos braços)
Ok que tatuagem até anos alguns atrás era tabu tanto para homens quanto para mulheres. Na década de 70, a tatuagem conquistou um espaço nas areias da Califórnia. Sua popularidade não parou de crescer! Mas por muito tempo as mulheres com tatuagem enfrentaram restrições no trabalho ou mesmo relacionamentos.

#7
Falar sobre sexo nas revistas
Até meados dos anos 70, as editoras eram censuradas e não podiam falar sobre os órgãos sexuais, nem mesmo usando a nomenclatura científica. Só uma simples descrição. Publicar desenhos ou esquemas nem pensar!

# 8
Vender propriedades
Não estou falando dos bens adquiridos em comunhão de bens, não! Mas as propriedades que a mulher já tinha antes do casamento ou que foram recebidas por herança. Acreditam que só com a anuência do marido as mulheres podiam vender seus bens! Não havia independência de patrimônio, e era lei!!!

# 9
Consentimento
Para fazer alguma coisa, as mulheres precisam do consentimento do homem. Podia ser do pai, do marido ou até mesmo do noivo. Imaginem que a Martha Vasconcellos, a última miss universo brasileira, precisou do consentimento do noivo para disputar a concurso? E quase que seu pai não assinou o passaporte para a viagem à cidade do evento. E ela já tinha 20 anos!

#10
Igualdade
Apenas para lembrar que só em 1988 a Constituição Federal garantiu igualdade a direitos e obrigações entre homens e mulheres. Em 1988!!!

Avatar
Dominique

Nasceu em 1964. Ela tem 55 anos, mas em alguns posts terá 50, 56, 48, 45. Sabe porque? Por que Dominique representa toda uma geração de mulheres. Ela existe para dar vida e voz às experiências, alegrias, dores, e desejos de quem até pouco tempo atrás era invisível. Mas NÓS estamos aqui e temos muito o que compartilhar. Acompanhe!

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Vontade de experimentar algo novo!

Sabe aquela vontade de experimentar algo novo, fazer algo diferente? A gente tem vontade de muita coisa… Vejam só!

Pular de paraquedas. A Cris Patocs Alcantara pulou.
Pedir demissão de uma multinacional do cargo de CFO e trabalhar com flores. A Maria Aparecida pediu.
Montar um clube de leitura. A Inês Godinho montou.
Surfar em Fernando de Noronha. A Georgia Abdalla Hannud vai.
Desenvolver um projeto para mulheres como nós, envolvendo muiiita tecnologia. A Eliane Cury Nahas está fazendo.
Estudar francês só pelo prazer e sem pensar na importância do idioma no mundo dos negócios. A Celia Regina Dogo Pacheco estuda.
Escalar o Everest. A Luciana Zeitel Vladimirschi escalou.
Aproveitar que é engenheira e abrir um Buffet. A Sandra Vial Marchiaproveitou e abriu.
Retomar a carreira de psicóloga depois de 30 anos, a Tania Rodriguesretomou.
Realizar trabalho autoral de design textil e ser reconhecida aqui e lá fora.. A Renata Meirelles o é.
Reler toda obra de Eça de Queiroz. A Claudia Aguiar Guimarães releu.
Achar o grande amor. A Silvana Dacca Curi achou.
Virar maratonista. A Fabiana Curi Yazbek virou.

Dominique - Experimentar algo novo

E você?
O que sonha fazer e que ainda não fez?
Ou qual desejo realizou recentemente?

Avatar
Dominique

Nasceu em 1964. Ela tem 55 anos, mas em alguns posts terá 50, 56, 48, 45. Sabe porque? Por que Dominique representa toda uma geração de mulheres. Ela existe para dar vida e voz às experiências, alegrias, dores, e desejos de quem até pouco tempo atrás era invisível. Mas NÓS estamos aqui e temos muito o que compartilhar. Acompanhe!

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Mulheres que mandam muito bem

Ver Galeria
6 Fotos
Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Mulheres que mandam muito bem
diane-von-furstenberg

Dá pra acreditar? Diane von Furstenberg criou há quase 40 anos o "vestido envelope". Ela ainda arrasa com suas criações para ajudar toda mulher real a se expressar como quiser! Manda muito bem!

Source: Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Mulheres que mandam muito bem
jutta-kleinschmidt

A Valentina lembrou da Jutta. Além de mandar muito bem, é muuuito corajosa! Dá pra acreditar? Jutta Kleinschmidt foi a primeira (mas ainda é a única) mulher a vencer o Rali Paris-Dakar.

Source: Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Mulheres que mandam muito bem
maria-silvia-bastos-marques

O mundo dos negócios tem Dominique. Dizem também que ela é uma boa gestora. Maria Silvia Bastos Marques tornou-se presidente do BNDES em 2016.

Source: Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Mulheres que mandam muito bem
marta-khedi-schahin

Ela manda bem na saúde! Marta Khedi Schahin é presidente do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Ela comanda o board de 16 diretoras. Ora vejam só… Atitude, determincao e benemerência transformando o Sírio Libanês em Hospital de referência no pais. Dá para acreditar!

Source: Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Mulheres que mandam muito bem
mayana-zatz

Mayana Zatz é cientista e já disse: “Sou briguenta, mas não compro briga pequena” Zatz foi ao congresso e explicou a cada um dos mais de 500 deputados porque eles deveriam aprovar a Lei de Biossegurança, autorizando as pesquisas para fins terapêuticos com células tronco de embriões. Essas pesquisas abrem para os brasileiros a esperança de cura para uma infinidade de doenças de origem genética e por enquanto incuráveis. Ela manda muito bem!

Source: Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Dominique - Mulheres que Mandam Bem
Mulheres que mandam muito bem
susan-diane-wojcicki

Até o mundo digital, povoado pela geração Y e os milleniuns, tem Dominique mandando bem pra caramba. Dá pra acreditar? Susan Diane Wojcicki tem 48 anos e é a toda poderosa do YouTube!

Source: Dominique - Mulheres que Mandam Bem

Hoje acordei inspirada para mostrar mulheres que mandam bem pra caramba!
Dominiques em várias áreas, e do mundo todo!
Dá para acreditar?

 

 

Avatar
Dominique

Nasceu em 1964. Ela tem 55 anos, mas em alguns posts terá 50, 56, 48, 45. Sabe porque? Por que Dominique representa toda uma geração de mulheres. Ela existe para dar vida e voz às experiências, alegrias, dores, e desejos de quem até pouco tempo atrás era invisível. Mas NÓS estamos aqui e temos muito o que compartilhar. Acompanhe!

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.