Destaque

Branco ou colorido para o ano novo? Eu já escolhi!

Você é da turma que gosta de passar a virada do ano com um look completamente branco ou gosta de adicionar uma corzinha? Sabe que a minha opinião alterna a cada ano, né. Já passei várias vezes o réveillon com roupa colorida. A Renata Piemonte já escreveu um post (aqui) sobre a tradição brasileira de usar branco no ano novo. 

Mas este ano eu vou seguir o bom e velho costume e usar branco. Em primeiro lugar, porque eu gosto da associação da cor com paz e harmonia. O costume de usar branco no ano novo veio dos praticantes do Candomblé. Na África, eles vestiam o branco para representar a “purificação espiritual”.

O significado foi aos poucos mudando para a paz, calma ou pureza. O simbolismo da purificação está fazendo sentido nesse 2019! A minha expectativa é principalemente essa: purificar das energias antigas e abrir caminho para coisas boas e novas. 

Tendências para o ano novo

Eu vou comprar o meu look de ano novo no próximo final de semana. Quero ticar essa tarefa da minha lista. O final de ano é sempre tão lotado de atividades e quanto antes conseguir adiantar, melhor. Eu vou de branco, mas com certeza quero adicionar uma corzinha nos acessórios e na lingerie. 

Também gosto de comprar roupas que eu possa usar o ano todo. Enfim, talvez opte por duas peças! Fica muito mais prático para combinar depois. Além disso, como vou passar o réveillon na praia, usarei uma rasteirinha. Mas não devo comprar uma sandália nova, não. Quero aproveitar o que eu já tenho no guarda-roupas. 

Estes dias, eu gastei um tempinho pesquisando as tendências em roupas sobretudo para o verão. Separei aqui para você 4 dicas dos fashionistas. Também fiz a seleção dos meus looks favoritos. Como eu gostaria de achar algumas dessas peças por aqui! Dá uma olhada e depois me conta o que achou!

4 dicas para o verão

Regata básica – apesar de deixar o braço todo à mostra, a regata voltou com tudo e pode ser uma aliada durante a temporada de calor. Você pode usá-la com uma bermuda de cintura alta ou um modelo mais soltinho. A regata básica ainda combina com tudo!

Bermuda de cintura alta – o modelo não deve deixá-la com volume extra na barriga, viu! Ao contrário. A sugestão é optar por bermudas com algum detalhe para acinturar. A alfaiataria está de volta. Você pode optar por peças em tecido ou mesmo linho. Uma delícia no verão. 

Macacão – eu sempre achei essa peça linda! Mas eu nunca encontro um modelo que fique bonito no meu corpo. O macacão não pode ser justo ou feito com um tecido muito leve. Um modelo com alguns detalhes diferentes pode fazer toda a diferença!

Linho – de tempos em tempos, esse tecido volta como tendência na moda, principalmente no verão. Agora está com tudo novamente. Gosto porque é leve e superconfortável. Não gosto porque amassa muito. Mesmo assim deixa qualquer roupa mais chique. 

Minhas peças favoritas

Calça e blusa

Dá para ousar no estilo da blusa. E, principalmente, a calça deve ser mais larguinha. 

Macacão

Além de tendência, acho super elegante. O desafio é achar um modelo que fique bem no corpo. 

Vestido

Gosto dos mais fluídos e confortáveis. Algumas opções com tecido de renda também combinam com ano novo e verão.

Shorts e blusa

A bermuda ou o shorts têm de ser bem larguinhos. Um modelo diferente de blusa faz toda a diferença no look.

E você?  Já decidiu a roupa para passar o réveillon?

Conta aqui!

As tendências em cores para o verão

As cores e as roupas da moda para a temporada 2020

As tendências em cores de esmalte

Avatar
Dominique

Nasceu em 1964. Ela tem 55 anos, mas em alguns posts terá 50, 56, 48, 45. Sabe porque? Por que Dominique representa toda uma geração de mulheres. Ela existe para dar vida e voz às experiências, alegrias, dores, e desejos de quem até pouco tempo atrás era invisível. Mas NÓS estamos aqui e temos muito o que compartilhar. Acompanhe!

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Resgate do Coração – comédia romântica com pitadas natalinas

Como sugere em seu título original, “Holiday in The Wild”, o filme se propõe a trazer um conto natalino. No entanto, a festa de final de ano é pouco relevante. O foco se dá em Kate (Kristin Davis), uma dona de casa, esposa de um rico empresário de Nova York, que abdicou de sua carreira profissional de veterinária para se dedicar a família. Assim que seu filho parte para a universidade, ela recebe a notícia que seu marido quer o divórcio.

Abalada com o fim do relacionamento de décadas, Kate resolve ir para a África e curtir uma viagem que seria originalmente uma segunda lua de mel do (ex) casal. Durante um desvio pela Zâmbia, ela ajuda seu piloto Derek Holliston (Rob Lowe) a resgatar um bebê elefante órfão. Os dois permanecem cuidando dele em um Santuário de elefantes local, e Kate decide ficar para o Natal.

A atriz Kristin Davis (série Sex and The City) tem uma carreira muito mais marcada por seriados do que por produções na telona. No longa, ela é boa a que se propõe.

Davis e Lowe fazem um ótimo casal na tela, a química funciona e os atores entregam um genuíno carinho entre seus personagens. O roteiro constrói com eficiência a maneira com que eles se aproximam, não parecendo forçado, nem repentino demais.

Uma Dominique em Zâmbia

O acerto do filme é evidenciar que o caso de amor da mulher de 50 +, desencantada após ser cruelmente desprezada pelo marido, e a missão daqueles estranhos na Zâmbia, o relacionamento vivido com Rob Lowe é apenas conseqüência natural. 

Pode-se tirar de muito bom em Resgate do Coração a mensagem do terror – que ainda resiste nos dias atuais – relacionado à caça de elefantes, para obter suas enormes presa brancas, o marfim.

Kristin Davis, na vida real, trabalhou no programa de resgate e reabilitação de elefantes órfãos. Este projeto para a Netflix teve uma carga especial, algo perceptível no brilho em seu olhar nas várias cenas em que contracena com os animais. 

A delicadeza com que a atriz trata a relação com o elefante órfão, repetindo o ato materno de marcar na parede o crescimento do filho, torna crível a sua jornada, praticamente abandonando a vida social na cidade grande.

O filme consegue ser adorável e ser uma obra com reais sentimentos. Maravilhosamente sessão da tarde, oferece vários elementos para quem gosta de curtir uma narrativa que pode até ser simples e de fácil digestão, no entanto está repleto daquele sentimento de uma boa comédia romântica.

Prepare seu balde de pipoca e divirta-se no feriado com esse filme bonitinho demais!

Assista o trailer

Comédias românticas para feriado

Alguém tem que ceder

Cartas para Julieta


Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

As tendências em cores de esmalte para a próxima estação

Com o verão chegando, saem de cena os sapatos fechados e entram as sandálias abertas. Conheço quem adora, como também quem detesta! Mas uma coisa é certa: se você deixar os pés à mostra tem de estar com as unhas perfeitas. Eu adoro pintar as unhas do pé. E não sei o porquê, mas acho que o calor e o verão combinam com esmalte vermelho vivo. 

Hoje em dia há tantas cores diferentes de esmalte que estou disposta a variar um pouco. Na realidade eu tenho alguns limites neste experimentar. Não combina comigo, por exemplo, os tons em azul ou verde. Acho bonito…. mas nas mãos de outra pessoa. (Podia tentar um dia, hein?) Também não gosto de esmalte lilás. Gosto é gosto, não é mesmo?

Para descobrir quais são as cores de esmalte tendência para 2019/2020, pesquisei no site de cinco marcas. Vou compartilhar aqui as novidades, mas também quero saber a sua opinião. Qual é a sua cor favorita?

Minha seleção de esmaltes

A Colorama lançou a coleção “Qual sua vibe?”. Eu tenho outra pergunta: quem cria os nomes dos esmaltes? Alguns deles são muito divertidos, como o “fazendo a fitness”ou “dieta hoje não”. A tendência de cores fortes e vibrantes está nas roupas, acessórios e nos esmaltes. Adorei esses tons.

Eu me surpreendi (para o bem!) com os esmaltes da marca Dailus. Acho que a marca oferece cores lindas e um produto com ótima durabilidade. A fórmula também é 100% vegana. Olha só quantos tons diferentes de Nude?

É quase uma unanimidade. Os esmaltes da Vult têm ótima durabilidade e um preço camarada. Pena que não todas as manicures que têm uma boa variedade de cores desta marca. Acho que esmalte dourado combina com festas de final de ano!

Não costumo usar os esmaltes da Impala, mas eu gostei de algumas cores da nova coleção. É uma parceria da marca com a atriz Juliana Paes. Tem um verniz gloss que dá um brilho bem bonito. Esse dourado mais aberto está lindo.

A Risqué tem uma variedade grande de cores. É difícil escolher as minhas preferidas. Mas eu gostei muito da coleção Mistura Brasileira, com uma variedade de tons nude, inclusive alguns mais escuros. Combina com praia e verão!

Nas minhas pesquisas, eu ainda descobri outra tendência.  Você já ouviu falar de unhas Skittles? Sim, mesmo nome que aquela balinha super doce e colorida. A ideia aqui é pintar uma unha de cada cor. Pode ser tudo colorido ou um degradê com a mesma família de cores. Não sei se usaria. E você, teria coragem de fazer essa ousadia no verão?

https://www.instagram.com/p/B0wubqtHxQ7/?utm_source=ig_web_copy_link

Mais tendências para 2020

As cores e as roupas da moda na temporada 2020

A forma como você se apresenta é seu primeiro discurso

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Caduca, não! Pode culpar a menopausa por seus lapsos de memória

Estes dias, a Eliane Cury Nahas perdeu o carrinho no supermercado. Bom, ela mesma considera que talvez o carrinho nunca tenha saído do lugar, só esqueceu onde o estacionou. A Eliane compartilhou sua desventura no nosso Grupo no Facebook (já faz parte?) e outras Dominiques se solidarizaram. 

A Bernardete Amaral foi ao hortifruti e comprou rúcula, manga e tomate seco. Voltou para casa e só achou a rúcula. Sua hipótese mais provável: colocou os itens no carrinho de outra pessoa. A Valéria Couto perdeu o lanche no pátio de alimentação do shopping. A vendedora foi solícita e ajudou na busca. Eis que surge um moço e mostra o sanduíche (atenção!) na mesma mesa onde ela havia deixado desde o princípio. 

Você se identificou com essas histórias? Quase todas as Dominiques já passaram por algo semelhante. Problemas como o esquecimento ou dificuldade de concentração são descritos com frequência pelas mulheres antes e após a menopausa. Embora sejam sintomas conhecidos deste período, vivenciar esses episódios ainda assusta as mulheres após os 40 anos.

Muitas delas consultam o médico com relatos como perda de memória progressiva ou falta de atenção com receio que os sintomas sejam indícios de Alzheimer ou demência. Sabe o mais grave? Médicos ainda fazem o diagnóstico errado. E isso não ocorre só no Brasil, não!

Diagnóstico incorreto

Conversei com a dra. Gayatri Devi, do departamento de neurologia do hospital Lenox Hill, em New York. Ela publicou um artigo na revista científica Obstetrics & Gynecology sobre “como identificar as alterações cognitivas associadas à transição da menopausa evitando a atribuição incorreta de sintomas como doenças neurodegenerativas.” O estudo completo está aqui

A dra. Devi contou que 60% das mulheres apresentam um déficit cognitivo relacionado à menopausa. No estudo, ela associou os sintomas à redução do hormônio estrogênio no corpo das mulheres após essa faixa etária. Os efeitos podem ser mais ou menos intensos dependendo da sensibilidade da pessoa. 

O diagnóstico médico é fundamental. Mas antes de ficar preocupada ou fazer exames complexos, a dra. Devi sugere que as pacientes sejam persistentes com seus médicos. “Muitos profissionais desconhecem a associação desses sintomas ao período da menopausa. E isso pode dificultar o prognóstico correto. O papel da paciente nessa situação é educar”, explicou a dra. Devi, na entrevista que fiz com ela por e-mail.  

As alterações cognitivas ocorrem na perimenopausa, cerca de 7 anos antes e por volta de 5 anos depois da menopausa. Ela recomenda que a paciente insista com o médico para considerar a transição da menopausa como uma das causas da perda de memória ou atenção. A dra. Devi ainda sugere que, antes de outros procedimentos, a paciente peça ao médico para ser avaliada por testes cognitivos ou com um estudo empírico com hormônios para verificar se os sintomas melhoram. 

Mas atenção! O diagnóstico correto do médico é fundamental. Converse com o profissional da sua confiança. Você pode procurar ajuda tanto de um ginecologista quando um neurologista para ter a certeza sobre seu momento de saúde. 

O tratamento pode ser rápido. Uma parte envolve remédio. Mas você também pode dar aquela ajuda! Preste atenção nas dicas:

  • treine o corpo e a cabeça! Já falamos aqui sobre os exercícios da Oficina da Memória (aqui);
  • mantenha uma vida social ativa;
  • tenha uma dieta saudável;
  • não fume; 
  • consuma álcool com moderação;
  • cuide do seu colesterol, do peso e da pressão arterial (ajuda a proteger seu cérebro);

Outros posts sobre Memória

Será que ter uma memória seletiva é ruim?

O lado bom da menopausa

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O Profissional – Luc Besson dá sentimento aos personagens em seu comovente drama policial

Um filme de ação jamais substituirá um filme com bom diálogo, porém quando surge algo do gênero que consegue motivar reflexão, deve ser muito valorizado. Esse é o caso do longa “O Profissional”.

Em O Profissional, a ação externa é magistralmente combinada à interna. Cada cena com tiroteios serve para compor os personagens que têm motivações próprias, tem ambigüidades e tem vida.

Léon (Jean Reno) é um assassino profissional frio e solitário. Sua rotina, porém, sofre um abalo quando Mathilda (Natalie Portman) uma menina de doze anos, sua vizinha, bate a sua porta logo após ter a família assassinada por Stanfield (Gary Oldman), um policial corrupto, chefe da divisão de narcóticos, o DEA. Léon, após certa relutância, decide abrir a porta e salvar a vida da garota.

Mathilda e Léon são personagens fortes que, cada um ao seu contexto, sofreram com as atrocidades do mundo. As possibilidades que o enredo carrega para aprofundar a narrativa e a história da dupla são inúmeras, mas isso sem precisar perder toda a ação, o processo de aprendizado da jovem ou ainda as cenas de brincadeiras entre os dois. 

Em O Profissional, Besson decide explorar mais a fundo um assassino profissional, mas vai muito além disso, nos trazendo um íntimo olhar na vida conturbada de um homem e uma menina.

Ótimas interpretações!

Com relação ao elenco, Natalie Portman mostra-se brilhante já em sua primeira atuação para o cinema, incorporando uma suposta maturidade presente em uma criança vinda de um contexto familiar violento e abusivo, mas mantendo a essência de uma menina quebrada em sua raiz que busca forças em situações triviais para continuar.

A interpretação sólida de Jean Reno consegue imprimir em cada silêncio uma distinta emoção por mais apático que possa tentar transparecer. Suas expressões que muitas vezes coloca em cheque a inteligência do protagonista exercem o papel de nos aproximar dele. Gary Oldman vive um personagem crucial para a trama, um policial psicótico, imprevisível que rouba a cena com sua loucura perversa.

É possível ver passo a passo a criação de personagens vivos, com uma dose de humanidade tão grande que é impossível não se compadecer dos solitários Léon e Mathilda.

Solidificando o tom de cada imagem, temos a trilha atmosférica que vai do pop às mais arrepiantes notas, que tão bem imprimem não só o afeto, carinho e amor por trás dos dois protagonistas, como toda sua controvérsia.

Na meia hora final, existe um frenesi irresistível, que gera um epílogo energético, perfeito. O clímax voraz é o fechamento ideal para essa bela história de amor e violência, contada com poesia e explosões que deve satisfazer até o espectador mais exigente.

Podemos considerar O Profissional como um dos melhores filmes de Besson, seja pela relação entre uma menina e um assassino, seja pelos surtos psicóticos tão bem interpretados por Gary Oldman.

Uma pérola encontrada no Netflix.

Amei!!!

Assista o trailer

Outras pérolas no Netflix

Justiça e Punição

Memórias Secretas


Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.