Tag: Relacionamento

Vou reduzir os vilões da libido do meu cardápio

Ovo de codorna, amendoim, ostras… Quem nunca ouviu falar daqueles alimentos que mantêm a chama da libido acesa? Agora, eu nunca tinha ouvido falar em alimentos que derrubam a libido. Por isso, vou rever minha alimentação e tentar reduzir alguns itens que podem cortar o tesão.  

Peraí! Não se trata de parar de consumi-los. Nunca deixaria de curtir um jantar especial  a dois por conta disso! Mas a diferença entre poção mágica e veneno é a quantidade.

Eu tenho cá pra mim que nada em excesso pode fazer bem. Acho que o segredo de tudo está na moderação.

É chato ser moderada? É. Mas não vale a pena para apimentar uma noite especial?

Ééé, porque a gente pode dar um empurrãozinho para melhorar o desempenho sexual (do casal) cuidando do que ingerimos nas nossas refeições.

Como eu disse, e seeeempre repito, o segredo de tudo está na moderação. Porque comer muito, seja o que for, provoca sonolência e adormece o corpo.

Também não é bom beber, pois álcool causa desidratação, o que reduz o volume do sangue e aumenta o nível de angiotensina, hormônio associado a disfunções sexuais.

Para a mulher sentir desejo é preciso ter uma boa concentração de serotonina. E alguns alimentos contribuem para sua produção.

Anota aí quais são!

Entre os alimentos que ajudam a aumentar o fogo estão abacate, alho, alecrim, amêndoas, aspargos, aipo, banana, canela, catuaba, chocolate (desde que amargo), folhas verdes, gengibre, kiwi, laranja, mel, morango, peixe, pimenta e baunilha.

Também fiz uma lista daqueles que podem ser reduzidos no dia a dia e categoricamente eliminados na grande noite porque reduzem o apetite sexual.  De modo geral, alteram os níveis de substâncias como glicose e colesterol, interferindo na disposição sexual, no sangue ou ao desviar o fluxo sanguíneo para auxiliar na digestão.

Confere os proibidões!

#Frituras

Os alimentos fritos e ricos em gordura e sal não só vão te deixar letárgica, como podem matar a libido. São difíceis de serem digeridas e a circulação inadequada do sangue diminui a vascularização das zonas erógenas.

#Álcool

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 7XKtJ84u6hQRpQMMFP3htnhcEYwahNXnGgQFxzPQNTWDcov-XOoAlLJHRXTB9PPEhyQh0R2fZnSKDe5XI4RWsn4nWsT70m3UhHvCiLAQS8NS20BjGnvd9K-Z5a75p024cp2GXNrq

Até uma taça de vinho pode ser benéfico para a libido feminina. Se passar disso pode provocar o efeito contrário. Isso porque altera os níveis da glicose e interfere diretamente na disposição sexual, já que há menor irrigação sanguínea na região genital.

#Legumes, brócolis, repolho ou couve-flor

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é L5iVbc-t78m6mEO-eOHme3uhZYFp9aMAWQf8H59pZalwESnl48KeCnFSLXzuvV92bVqFA6QfntVNt-fyDG1F9kuyf4k91g7xpZqNZHyHEQZtHxUQ2dY-csg2I5rSZWxNClRGiFbZ

Esses alimentos contêm açúcares que são semelhantes aos do feijão e, para digeri-los, o corpo precisa usar bactérias que liberam metano, causando inchaço, cólicas abdominais e gases.

#Laticínios

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é iVY2-eCNtTMN7GGl_Xd-5cvLKk_XDVCK2JZesPiac8--eM881cW3GRZFCTFTlpI6Ehr7EczBLHpVlpiusfDO6Gm-5J8T06_HmOKG9gAfV5OwO2OT0CjGkG5b9JszGCShjvnQwY8h

Provocam inchaços, gases e podem afetar a produção natural de hormônios femininos e masculinos.

#Café

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é qDos1MkAyxVWuf_GtJaZiTjfKwp_uEGv8FwvTrTOK6yUXENhU-qs7pp_iGTv8HTqlBG3K7ODE9MEkhCUQmoPFTWw22rjrxPVJtAIBk1i3tck_f-3UjGTPglRbJw8AekrjeAOlATo

O consumo de café em grandes quantidades pode ser prejudicial para a saúde das glândulas suprarrenais, que produzem hormônios do estresse. Lembra que o apetite sexual da mulher depende do bom funcionamento da serotonina, que na prática é a responsável pelo nosso prazer e bem-estar.

#Adoçantes artificiais

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é iQcQoM4g76rI1Pw7qTk6obLSLtYkNHQB2qqyxzelvPQ8okfeKMDHW-yc7I0_DjsOh-V6j_JKpPfXuewl6u8ZDfXRoFGdSZ-BRpP2Ip-GHeJvIQ8mlCYcsVlY0brrCSB-_95uAu2e

Esses produtos podem inibir a produção de serotonina e provocar dores de cabeça, depressão, ansiedade, insônia e redução do desejo sexual.

#Glutamato monossódico

Aditivo muito usado para realçar o sabor dos alimentos, principalmente dos industrializados, pode provocar depressão, dores de cabeça e problemas cognitivos que refletem na satisfação sexual.

E então, bora fazer o teste?

Leia também Diga adeus aos alimentos sabotadores da dieta.

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Massagem tântrica para melhorar o sexo

Eu preciso compartilhar um segredo com vocês. Participei de um workshop de massagem tântrica e apesar da vergonha inicial foi incrível! Eu já conhecia a prática há alguns anos, mas nunca me senti à vontade para fazer um treinamento.

Dar esse primeiro passo não foi nada fácil, pois é uma experiência que exige coragem. O primeiro exercício é só encarar o parceiro: olho no olho, sabem?

Em busca de conexão

Gente! Eu senti vergonha, fiquei ansiosa e até tive um pouco de medo do poderia acontecer dali pra frente. Mas, conforme fui relaxando, houve uma conexão sensacional com meu parceiro.

Eu fui com meu namorado, mas não é preciso ter um par para se matricular. Aliás, vi participantes sozinhos que encontraram um par no próprio curso.

Pra quem nunca ouviu falar, o tantra é uma filosofia hindu. Então, envolve muito mais do que sexo. Prega que o corpo é um meio para o autoconhecimento e que atua como uma ponte entre o planeta e o transcendental.  A finalidade é alcançar uma expansão sensorial, ligada ao desenvolvimento da espiritualidade. O sexo é só um complemento dessa vivência.

Diferença é o objetivo

De uma forma leiga e restrita, acho que a maior diferença entre a prática tântrica e o sexo tradicional é que não existe objetivo de ejacular. Não existe a pressão da ereção. O prazer está presente quando se é tocada em várias partes do corpo e não nos órgãos sexuais especificamente.

Agora, se prepara! O ritual completo é longo. Em vez de 15 minutos (às vezes nem isso!) em busca do orgasmo, gasta-se de 3 horas a 5 horas. Claro, que não dá pra fazer todo dia, né? Mas é possível usar algumas técnicas de massagens quando se faz amor.

E nem é preciso ser um expert para prolongar o prazer por meio do toque já que, na prática, o fim não é a penetração e, sim, o orgasmo intenso pelo corpo todo.

Benefícios após os 50

Vamos combinar que pra quem já passou dos 50 o sexo já ganha mesmo outra pegada por conta da redução dos benditos hormônios que derrubam a libido da gente. E não é diferente para eles. A ereção fica muito mais difícil.

Então, é nessa fase da vida que o sexo pode ser bem melhor! Justamente porque é feito (ou deveria) sem urgência e com menos repressão. Isso por si só já inclui regras do Tantra. Tá vendo como não é um bicho de sete cabeças?

Eu achei uma baita terapia alternativa porque ao liberar energia sexual minha autoestima foi lá pra cima. Me senti mais poderosa, não sei…

Além de ajudar emocionalmente, a prática melhorou meu processo fisiológico porque minha lubrificação foi incrível.

Eu também recomendo mentores sérios para se aprofundar na vivência. Mas existem cursos e locais onde se ensina ou é possível receber a massagem tântrica, essa mesma que estimula essas regiões nas quais se concentram as zonas erógenas do corpo.

Do que eu aprendi, destaco aqui algumas dicas para fazer em casa.

Sem pressa

Diminua todos os movimentos. Eu disse TODOS

Uma vez de cada

As massagens ou toques devem ser feitas primeiro em um dos parceiros e depois no outro. Nunca simultaneamente.

Concentração

O tal olho no olho é fundamental para criar intimidade. Se possível, mantenha o tempo todo.

Seu corpo é um templo

Celebre a troca de energia com respeito, amor e felicidade.

Ponta dos dedos

As carícias devem ser com as pontas dos dedos em movimentos leves e suaves. Há técnicas distintas para homens e mulheres, mas acho importante um instrutor explicar os exercícios mais íntimos.

Quem se anima a participar de um curso também?

3 Comentários
  1. Avatar Claudete borges disse:
    Seu comentário está aguardando moderação. Esta é uma pré-visualização, seu comentário ficará visível assim que for aprovado.

    Tenho 66 anos e gostaria de praticar, mas não tenho parceiro , será possível ?? Sim vontade de praticar, quero sentir orgasmos, e me conhecer melhor..

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Estou me tornando a minha mãe. E tenho orgulho disso!

Eu não sei ao certo quando isso aconteceu. O momento em que me tornei a minha mãe. É claro que não foi uma transformação completa, mas quando me olho no espelho vejo muito dela. Não estou falando de aparência não, embora tenha herdado muitos traços também. Falo de atitude, comportamento mesmo. E sabe que não me importo mais.

Sabe por quê? Pensando bem, se ela não fosse como é eu não seria quem eu sou.

Ficou mais fácil perceber isso hoje com meus filhos. Um deles, por exemplo, chegou em casa outro dia com uma tatuagem. Coisa que eu abomino. Não é que me peguei pensando em mil estratégias de retaliação?

– Ahhh, mas ele precisa aprender!

Olha eu aí sendo igualzinha a minha mãe. Seria exatamente o que ela faria comigo. Só que as coisas mudam. Os tempos são outros e hoje talvez ela até tivesse uma atitude diferente. Então resolvi pegar leve com meu filho.

Mas tem coisas que não mudam mesmo. De jeito nenhum.  Nunquinha. Claro que pego um pouco mais leve, dou uma risadinha e pronto.

Esses dias me peguei pensando em quais atitudes eu me pareço mais com a minha mãe. Não achei uma só não, mas uma lista de comportamentos que provam que estou igualzinha a ela. Quer ver?

# A louca da localização

Peço pros amigos mandarem mensagem quando chegam em casa. E pros filhos também! Bendito Whatsapp, né gente? Imagina ter de ficar ligando pra todo mundo pra ter algum sinal de vida? Porque era assim na época da mamãe…

# Vai sempre fazer frio

Digo pra todo mundo levar uma blusa pra sair. Todo mundo mesmo! Virou meio mania, sabe? Outro dia o filho de uma amiga ia pra balada e me peguei recomendando ao garoto levar um casaco… Oh my God!

# Ai minhas manias…

Tenho hábitos estranhos como separar duas buchas para lavar louças: uma delas só para os copos. E deixo isso anotado para quem quiser ver. Não ouse misturar as duas. Tenho a impressão de que o copo não ficará bem limpo. TOC? Que seja!

# Gentileza gera gentileza

Não me conformo com falta de gentileza.Taí uma coisa que não faço questão de mudar. Tem de ser gentil sim! Seja homem ou mulher. Minha mãe sempre prezou pelas pequenas gentilezas como abrir a porta do carro pra ela. E eu também.

# Mas quem é mesmo?

Troco nomes. Eu sei que isso é imperdoável, mas não é por mal. E os nomes nem costumam ser parecidos. Chamo Marta de Solange e assim por diante. Não sei de onde tiro isso. Cismo que a pessoa tem cara de Marta mesmo chamando Solange e aí lascou-se.

# Sem memória

Repito a mesma história um monte de vezes. Repito e repito e repito. Sempre como se fosse a primeira vez. E fico surpresa quando o ouvinte não faz cara de surpresa. Por que será, né?

# Pra sempre bebês

Faço a receita de bolo preferida dos meus filhos (e muitas outras coisas para agradá-los), mas não quero que sejam mimados. Tento ser dura, mas muitas vezes eu não me aguento. Será que sou eu que estrago os meninos? 🙂

# É filho de quem?

Pergunto o sobrenome. Se eu conheço alguém, logo quero saber o nome completo e a cidade onde nasceu. Se somos da mesma cidade, já tento logo descobrir se temos alguém conhecido em comum. Com os amigos dos meus filhos é a mesma coisa.

E vocês? Já pararam pra pensar quais são suas semelhanças com as mães de vocês? Conta aqui pra mim.

Leia mais sobre mães em De mãe para filha: viver e ser feliz.

1 Comentário
  1. Palavras da minha mãe e agora minha:

    VAI PRA UM HAPPY HOUR de novo? Em plena quarta feira??????
    Amanhã eh dia de branco!!!! Rsrsrsr
    #saudadrsMartha Stussi

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Dom Casmurro não existiria em tempos de redes sociais

Cheguei a uma conclusão. Dom Casmurro, um clássico da literatura universal, não existiria nos tempos modernos. Se o Machado de Assis tivesse um celular nas mãos a inspiração seria outra. Tenho uma certeza! O Bentinho nunca concederia o benefício da dúvida à Capitu se pudesse acessar a internet e vasculhar a sua vida no Facebook ou no Instagram. Com certeza alguma prova da traição estaria lá. Escancarada.

E vamos combinar que a fidelidade em tempos de Tinder é praticamente uma ilusão. Eu já fui uma dessas que na entressafra das relações amorosas vivia nos aplicativos de relacionamento. E não é que de vez em sempre eu encontrava o marido de certas conhecidas por lá?

Confesso que também já me envolvi com homem casado porque o cara conseguiu driblar além de mim, a esposa e umas tantas outras. Tudo ao mesmo tempo! Sempre com o mesmo modus operandi. É impressionante… Chega a ser uma arte essa enganação toda.

Checar para não se decepcionar

É por isso que sou uma “stalkeadora” assumida. Stalkear é uma gíria do idioma português, baseada na palavra inglesa stalker, que significa literalmente perseguidor.

A palavra costuma ser usada para se referir ao ato de espionar ou perseguir as atividades de determinada pessoa nas redes. O que você consegue descobrir por ali cruzando dados é assustador.

Aí eu te pergunto: até que ponto uma traição virtual pode ser considerada infidelidade? Pra mim, traição é traição! A intenção faz o ladrão. É desleal com o outro! Seja no mundo real ou no virtual.

Santo de casa não faz milagre?

Eu tenho uma amiga que sempre foi fria com o marido porque ele tinha um sério problema em se estabilizar no trabalho e vivia pulando de emprego em emprego. O cara até foi pra terapia. A gente achava que era o jeitão dela. Até que o marido descobriu pela redes sociais uma outra versão da pessoa.

Ela se envolveu com um colega do trabalho e era super carinhosa com ele. Se preocupava até se ele alimentava ou não, coisa que nunca tinha feito com o próprio marido.

Resumo da história: ela desabafou com a gente chorando que não rolou nada de mais forte, apenas uns beijos. O cara era casado também. Tinha uma esposa bonita e filhos.

E vocês o que acham? Há limites para as relações virtuais?

Seja a primeira a comentar

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

As flores, os nudes e as atitudes na arte de Georgia O’Keeffe

O que deve ter sido posar nua nos anos 20?
Imagine uma mulher na casa de seus 30 anos, ser fotografada nua por seu amante (ela solteira, ele casado) há 100 anos.

Ele, fotógrafo e quase 25 anos mais velho que ela completamente encantado por aquela mulher. Ela, artista, sensível e completamente apaixonada por seu mentor e marchand.

    O’Keeffe e Stieglitz Apaixonados

Ele, um dos mais famosos galeristas de sua época, logo reconheceu em sua amada todo potencial artístico. Apaixonou-se pela mulher, pela artista, pela obra e pela alma de Georgia O’Keeffe. Estava tão encantado que não bastava tê-la para si.  Era preciso materializar esse sentimento em fotografia que era o que melhor fazia Alfred Stieglitz.
Mas também não bastava admirar as imagens daquele lindo corpo maduro, do rosto forte e das sombras e luzes que revelavam pele e pelos. Era preciso que o mundo visse também toda aquela beleza de sua “criatura”. O mundo precisava saber que ela era dele.

O’Keeffe, na série de nude.

Assim convenceu Georgia O’Keeffe de que uma exposição das suas imagens em papel de revelação seria tão importante quanto de suas flores gigantes pintadas em tela. Qualquer mulher que já se apaixonou vai entender porque O’Keeffe permitiu essa exposição sem medir consequências.

Mas consequências, como assim? O que poderia acontecer com nu artístico?Se até hoje falar, posar, exibir ou até mesmo insinuar sexualidade e sensualidade incitam o machismo e o puritanismo em muitos de nós imagine em 1918.

 

Amo esta foto que deu origem a minha coleção de pernas cruzadas.

Bem, a exposição foi um enorme sucesso e um escândalo em igual proporção estigmatizando o trabalho daquela artista, que viria a ser considerada a Mãe da Arte Moderna Americana. Suas flores gigantes foram alvo de interpretações freudianas por parte dos críticos, que as relacionaram com vulvas.

Por mais que O’Keeffe negasse veementemente qualquer relação de sua obra com genitálias, ela só conseguiu se desvencilhar desse rótulo anos mais tarde quando sua pintura vinda de seu refúgio no Novo México, mostrou-se tão impressionante e potente quanto suas flores.

                                  Críticos sexualizaram obras de O’Keeffe

Ahhh, esqueci de dizer que quem não gostou nadinha da tal exposição foi a esposa de Stieglitz. Fez o que chamaríamos hoje de barraco. Todos sabiam que era exatamente isso que o apaixonado criador estava esperando para poder enfim viver seu grande amor com sua criatura. Casaram-se.

                   Stieglitz. &  O’Keeffe

Quanto mais crescia a notoriedade da obra de Georgia O’Keeffe, mais alucinado por ela ficava Alfred.
Até aparecer em sua galeria uma outra promessa. Bem mais nova. Preciso falar mais? A nova promessa não vingou nem como artista nem como amante mas fez com que a decepção e tristeza de Georgia a levassem para longe de NY. Não se separou de seu marido apesar de poucas vezes ter voltado para a cidade. Acabou viciando-se em solidão. Em seu rancho era plena. Observava o mundo ao seu redor de perto e com fome.

Sentava-se sozinha para assistir a luz e a sombra sobre o deserto e as montanhas. E se perguntava o que eu poderia fazer com aquilo: “Tudo isso me interessa muito mais do que as pessoas, parece que elas quase não existem.”

Ahhh, uma loner

           Georgia O’Keeffe

O’keeffe encontrava inspiração na natureza ao seu redor. A fauna a flora maneira como a luz refletia sobre as pedras, a hipnotizavam.

Em uma das 25.000 mil cartas (isso, vinte e cinco mil) trocadas com Stieglitz, ela descreve em detalhes a cena que ela via pela janela:

A terra rosa e as falésias amarelas ao norte a lua pálida prestes a se pôr no céu por de lavanda da manhã atrás de uma muito longa e bonita planície coberta de árvores ao oeste. As colinas rosas e roxas em frente aos cedros verdes abafados e esfarrapados e a sensação de muito espaço.

Genteeeee, que coisa mais linda!! Você não consegue quase que ver o que ela descreveu? Veja algumas pinturas do lugar e me diga se não é isso mesmo.

     As flores gigantes de Georgia O’Keeffe

E por que resolvi escrever tudo isso hoje?
Sou louca por sua obra e achei que seria uma maneira interessante de homenagear a primavera mostrando suas lindas e coloridas flores.

               Não me canso desses exageros

E qual não foi minha surpresa que pesquisando para escrever esse texto, descobri que esse 2018 é o ano do centenário da exposição de suas fotos.

Adooorooooo essas coincidências…

Veja também:

Pasta do Pinterest com muiiitos trabalhos de Georgia O’Keeffe

SP_Arte

Eliane Cury Nahas
Eliane Cury Nahas

Economista, trabalha com tecnologia digital desde 2001. Descobriu o gosto pela escrita quando se viu Dominique. Na verdade Dominique obrigou Eliane a escrever. Hoje ela não sabe se a economista conseguirá ter minutos de sossego sem a contadora de histórias a atormentá-la.

3 Comentários
  1. Olá, bom dia!
    Existe um filme sobre ela “A vida e arte de Georgia O’Keeffe” com Joan Allen e Jeremy Irons. Não sei dizer se existe no Netflix. Mas vale muito a pena.

  2. Grata por nos levar em suas histórias e pesquisas . Qtas vidas interessantes tivemos em nossa humanidade … amores, encontros , desencontros … e .. a arte sempre rondando seres de Luz , Sofrimentos, desencontros … e… grandes Amores … deixaram heranças… as mais Inciveis Obras para a Humanidade . VIDA !!!!… entrelaçadas por diversas formas de AMOR

Comentar

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.
CADASTRO FEITO COM SUCESSO - OBRIGADO E ATÉ LOGO!
QUER MAIS CONTEÚDO ASSIM?
Receba nossas atualizações por email e leia quando quiser.
  Nós não fazemos spam e você pode se descadastrar quando quiser.